Visto de Estrangeiro no Brasil

O Brasil emite sete tipos de vistos: de trânsito, de turista, temporário, permanente, cortesia, oficial e diplomático.

Os vistos são concedidos no exterior pelas missões diplomáticas, repartições consulares de carreira, vice-consulados e, quando autorizados, pela Secretaria de Estado das Relações Exteriores e pelos consulados honorários.

Visto de Turista

O Brasil pratica a política de reciprocidade quanto aos vistos de turista. Em outras palavras, o Brasil requer visto dos cidadãos de países que por sua vez também requerem vistos de cidadãos brasileiros.

O turista, oriundo de países que não requerem visto para entrar no Brasil, ao chegar ao aeroporto ou outro posto de fronteira fiscalizado no Brasil, normalmente receberá a permissão de estadia de até 90 dias, que poderá ser estendida pelo mesmo período uma única vez a cada doze meses. Para a prorrogação do prazo de estada, o pedido deve ser feito ao departamento da Policia Federal antes da expiração do prazo de estada inicial.

Visto Permanente

Em princípio, as situações nas quais um estrangeiro poderá obter um visto permanente:

1. Ser pesquisador ou especialista de alto nível, administrador ou diretor de sociedade civil ou comercial,
2. Estrangeiro que pretenda permanecer no Brasil e que invista recursos superiores a R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil reais) em atividades produtivas, absorvendo ou treinando mão-de-obra especializada.
3. Estrangeiro aposentado, que transfira o equivalente a US$ 2.000,00 (dois mil dólares) ou mais a cada mês.
4. Em caso de casamento com cidadão(a) brasileiro(a), ou
estrangeiro que tenha filhos dependentes brasileiros.

O visto permanente poderá incluir parentes dependentes, especialmente cônjuges, parentes idosos e crianças não casadas com idade inferior a vinte e um anos que deverão ser citados na solicitação original. A prática é que os familiares recebam o mesmo visto emitido em favor do chefe da família.

Fonte: Ministério das Relações Exteriores

Tags: , , , , , ,

Faça o seu comentário